Foco

Eu acho que sei dizer bem ao certo quando é que a fotografia tomou um papel importante em minha vida.

Não sou daqueles que sempre tiveram uma máquina por perto, ou que tem centenas de fotos da infância, família, viagens, todas guardadas em caixas de sapato. Mas, quando começaram a sair as primeiras câmeras digitais, eu logo comprei a minha. Era uma Sony já da geração pós-Mavica (que gravava as fotos em disquetes). Acho que o ano era 2000, e eu já tinha tido a aula de fotografia (das poucas que tive) que mudaria meu modo de pensar.

Nessa aula, o professor sabiamente perguntou à classe matutina: “Quem aqui pode me apontar de que lado o sol nasce?”. Alguns dedos ergueram-se em diferentes direções, ou por ignorância, ou por ter perdido o senso de localização dentro daquela sala escura. Eu, atordoado, percebi o quanto estava perdendo do mundo, dos detalhes. E foi assim que a fotografia começou a me servir como uma lente de correção para mípoes, um esforço bastante consciente de atenção.

É claro que dali passaram-se muitos anos, nos quais fui encontrando pessoas como o Furnari, a Lucia Dossin, a Sharon, a Caroline, a Tainá… um bocado de gente que me surpreendia com tudo o que eu já tinha visto e não tinha notado.

Não sou um fotógrafo.
Assim como quem toca violão em casa de tardezinha não é músico, mas faz música.
Eu faço fotos.

Faço fotos pra me focar.

2 Responses to “Foco”

  1. Sharon Says:

    e se eu disser que chorei lendo isso aqui? não é porque meu nome tá ali não… é só porque vc, de algum modo, sou eu ao contrário, do avesso. Toco violão à tarde, com os dedos gelados, esticando tudo pra tentar fazer alguma coisa ‘sustenido’ na 7° casa… mas guardo os sons tortuosos pra mim, por carinho de quem não quer agredir.

    mas vc e a fotografia… é caso de amor! porque é isso que se vê no que vc faz! vc e t.
    que descoberta, que encontro, que feliz que fico.

    porque olho muita coisa que vc clica por aí com um ar de *invejinha* dessa sua falta de pretensão com a fotografia. desde que ela virou profissão e saí da posição de “amador”, tudo perdeu um pouco do sabor… e venho beber em vc e outros “amadores” a paixão que é exigida pela fotografia.

    segue sempre. porque a raíz aí é a mesma que te faz ser o compositor e músico incrível que é. e tudo fica refletido nas imagens que compartilha com a gente.

    um beijo, amigo-multi-talentos.
    om!

    sharon

  2. t. Says:

    por trás da sua miopia eu ganhei de você uma lente macro
    pra enxergar os detalhes que você já viu e eu deixei passar

    e quando eu acho que já vi tudo, você transforma toddys em fish eye. e eu vejo que o mundo é bem maior!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s


%d bloggers like this: